Gestão de crise? A comunicação interna te ajuda!

gestão de crise nas empresas

Um dos desafios da comunicação interna é estar sempre preparada e dispor de recursos para engajar e motivar equipes durante a gestão de crise. A fim de conseguir isso, é preciso ter expertise horas mais sensíveis que se passam dentro do local de trabalho.

A gestão de crise não deve ser feita apenas quando estoura: a crise deve ser tratada no cotidiano e evitada ao máximo com uma comunicação interna efetiva e estruturada.

Confira algumas dicas que criamos sobre este tema tão delicado.

Gestão de crise no dia a dia: utilize de mensagens

Procure gerir uma crise antes de ela estourar: trata-a no cotidiano e evite-a ao máximo. Assim, crie mensagens para que os profissionais que compõem sua firma percebam e entendam a importância da coesão de toda a equipe dentro da organização.

Você já ouviu a frase “uma andorinha só não faz verão”? Dentro da estrutura organizacional não é diferente. Mostrar a quem trabalha que eles são a engrenagem primordial da empresa, através de mensagens que mostrem a importância de defender o ambiente interno, é essencial.

Estas não são somente formas de tratar uma crise, mas medidas preventivas e “vacinas” contra possíveis problemas estruturais. Afinal, “melhor prevenir do que remediar”.

Alinhe empresa e colaborador agora! Leia mais aqui!

Conheça quem forma as opiniões na crise – sejam boas ou ruins

É preciso saber, em todos os momentos e sobretudo na crise, quem são os “porta-vozes” que serão favoráveis ou contrários à sua empresa. No primeiro cenário, valorize os colaboradores que reagem de forma pública sobre a sua empresa e anote o que eles têm a dizer.

Muitos funcionários são os melhores “propagandistas” das empresas. Por isso, podem ser modelos positivos para divulgar na crise. Para a sua firma, é sempre ideal que seu colaborador seja fã da sua marca.

Por outro lado, veja aqueles que, dentro do quadro de funcionários, só tem a falar mal da empresa. Aqui o processo é um pouco mais delicado, mas se resolve com comunicação interna e em processos bem elaborados de endomarketing.

O primeiro passo é mostrar que, se ele está fazendo propaganda negativa da organização, isso o afetará diretamente bem como a todo o grupo. Nestes casos, demonstre firmeza e racionalidade. Tente ouvir com frequência o que a sua equipe tem a dizer. Então, elabore estratégias para resolver os problemas o quanto antes.

Funcionários fazendo fofoca - aprenda a gerenciar esse tipo de crise.

Controle os rumores que surgem na empresa

Dentre os principais fatores que corroem um bom ambiente de trabalho, podemos citar os rumores e fofocas, a famosa “rádio-corredor”. Minimize esses boatos. Para que isso ocorra, mantenha uma comunicação efetiva com todos os funcionários e responda possíveis dúvidas em relação aos rumores.

Lembre-se: uma mentira que sai da sua empresa através de alguém da equipe pode ser muito mais prejudicial do que dados concretos expostos por balanços financeiros.

Tenha contato constante com os colaboradores e antecipe possíveis crises decorrentes de informações falsas e que, muitas vezes, podem ser apenas “lobby“.

Estabeleça bem sua política sobre informações falsas. Desencoraje as falas que não sejam verdadeiras ou que destruam a reputação da empresa. Da mesma forma, incite os funcionários a reportarem suas dificuldades ou aspirações aos setores específicos da empresa.

A crise se supera no cotidiano

O principal elemento a gestão de crise de uma empresa é um processo de comunicação interna efetivo e bem estruturado e que acabe com rumores falsos. Quer uma dica? Valorize aqueles que falam bem da organização, por exemplo, motivando as equipes e desencorajando detratores.

Com conhecimento da equipe e vontade efetiva de engajar a equipe, será mais fácil lidar com essas situações que podem bater à porta a qualquer hora.