Como criar um comunicado interno (do zero!)

pessoas trabalhando com materiais gráficos, tablet e rodas de cor

Se você chegou nesse texto é porque tem um problema bem específico: criar um comunicado interno que atinja corretamente os níveis de trabalhadores dentro da sua empresa. Em muitos casos, quem precisa fazer esse tipo de conteúdo é o próprio profissional de RH, quando não existe um setor só de marketing ou de comunicação. 

O trabalho de um setor de comunicação ou marketing busca harmonizar um material gráfico assertivo com a estratégia adequada a cada tipo de público. Então, como criar um comunicado interno sem todo esse conhecimento técnico e teórico?

Em primeiro lugar, é necessário compreender alguns conceitos estratégicos de um comunicado, entender o motivo da criação, qual o público que ele deve atingir e de que forma.

Este artigo vai te mostrar alguns pontos que devem ser explorados antes de criar um comunicado interno e sites fáceis onde você pode soltar sua imaginação. Leia ele inteiro ou navegue pela seção que você considerar mais interessante!

pessoas se comunicando no trabalho, com balões de fala coloridos

Linguagem

De acordo com o IBGE, o Brasil tem mais de 11,8 milhões de analfabetos, cerca de 6,8% da população. Contudo, o Indicador de Analfabetismo Funcional (INAF), em 2018, apontou que 3 em cada 10 trabalhadores brasileiros não sabem ler ou escrever.

Considerando que uma boa parte desse número está dentro das firmas, este passa a ser, também, o público-alvo a ser atingido por um comunicado interno. Evidentemente que não se pode conversar com este público usando o mesmo formato comunicacional que a utilizada com analistas e gerentes, por exemplo. Portanto, o primeiro tópico a ser destrinchado aqui é a linguagem.

Poucos modelos de comunicado interno serão ideais para todos os públicos. Ou seja, comunicados melhores e mais específicos precisam levar em consideração o entendimento que o receptor terá daquela mensagem.

Por exemplo: vamos imaginar como seria um comunicado interno na Google e em um escritório de advocacia. Considerando o tipo de funcionários que trabalham na Google, um texto sisudo, com muitos termos técnicos, de uma forma bem séria seria bem recebido por esses funcionários? Ou esse texto se encaixaria mais com os advogados? É preciso entender para quem estamos comunicando antes de falar.

Analise o público que deve receber essa mensagem e lembre-se que quanto mais direta, limpa e clara a mensagem for, melhor. Portanto, use palavras simples, que todos conheçam.

Objetividade 

Ser objetivo é uma dica de ouro na hora de criar de conteúdo. É peça essencial para que sua mensagem seja bem compreendida. Quanto mais longa ela for e mais informações de pouca relevância tiver, mais fácil para o leitor perder o foco na essência do texto.

Precisa muito usar mais texto? Procure organizá-lo de forma clara, sem texto empilhado e em tópicos, se possível. Se você vai enviar a mensagem por e-mail, anexe documentos com mais informações e sinalize a existência deste arquivo no corpo do texto. Similarmente, o ideal é que o público-alvo leia e não fique com dúvidas sobre o conteúdo. Eduque-o por completo.

Impresso ou digital?

Hoje em dia, os meios digitais deixaram os canais de comunicação impressa defasados. No entanto, nem todos os funcionários de uma empresa têm acesso ao celular ou computador durante o expediente. Portanto, em certas ocasiões, o impresso ainda cumpre seu papel com excelência. 

Um bom exemplo são funcionários operacionais. Este tipo de público trabalha, muitas vezes, 100% do tempo offline. Dessa forma, e-mails, mensagens de WhatsApp, Intranet e demais métodos do gênero são inúteis. Portanto, faça bom uso de materiais impressos, fixando-os em locais estratégicos, por onde estas pessoas passam ou ficam paradas por muito tempo.

Outro tipo de material que serve muito bem a esse público é o uso de TV corporativa. Ela também depende de bons materiais gráficos, pois o visual é o que mais chama atenção nesse caso, com a diferença que estes são normalmente animados. Vídeos de TV corporativa também transmitem mais tipos de mensagens. Por exemplo, dados da empresa, avisos do RH, resultados de jogos de futebol… As possibilidades são ilimitadas!

Criar um comunicado interno: material gráfico

Agora, após estudar todos os passos anteriores, deve-se colocar a mão na massa. Hora de criar! Este é um momento muito importante na estratégia de um comunicado, afinal, ele precisa ser bonito e atrativo. Caso contrário, um bom texto explicativo não terá função.

Sabemos que é complexo criar uma mensagem interna utilizando todas as ferramentas de um designer. Por isso a Pix Mídia separou alguns sites onde você pode criar cards de redes sociais, cartazes para impressão, e-mails, entre outros. Tudo de uma forma muito fácil, prática e gratuita. Aproveite!

Canva

Criado na Austrália e presente no mundo todo, o Canva é uma das plataformas de design gráfico mais utilizadas, pois ela permite aos usuários criar gráficos de mídia social, apresentações, pôsteres e outros conteúdos visuais. Atualmente está disponível online e como aplicativo e reúne milhões de imagens, fontes, modelos e ilustrações. Os usuários podem escolher entre muitos modelos projetados por profissionais, editar os designs e fazer upload de suas próprias fotos. 

tela para criar um comunicado interno dentro da ferramenta Canva

A plataforma é gratuita. Porém, assinaturas pagas como o Canva Pro e o Canva for Enterprise, oferecem funcionalidades adicionais. Também existe a opção paga de mandar imprimir e receber em casa, mas não garantimos a disponibilidade desse serviço em todos os lugares.

Bannersnack

O Bannersnack é uma ferramenta criada com o foco na criação de banners empresariais. Ela conta com três principais recursos: gerar banners, animá-los e permitir a colaboração entre diversos usuários do mesmo projeto. Interessante, né? Ele permite a criação de até 10 banners de graça para que usuários possam conhecer o app.

tela para criar um comunicado interno dentro da ferramenta Bannersnack

Piktochart

O Piktochart é um aplicativo que permite criar impressos, apresentações de slide e infográficos. A versão gratuita gera imagens png em alta definição. A versão paga, contudo, além de contar com uma grande infinidade de templates prontos para edição, permite exportar para PDF. 

tela para criar um comunicado interno dentro da ferramenta Piktochart

Bônus: Editor de Vídeos

Movie Maker Online

Diferente do que pode parecer, esse site não tem qualquer ligação com o Windows Movie Maker, que vinha pré instalado nos PCs há alguns anos. O Movie Maker Online chama atenção por oferecer edições incomuns em vídeos. Usuários podem usar uma trilha sonora com músicas livres de direitos autorais. É fácil de escolher os sons graças ao acesso a um banco de dados que classifica as canções por estilo musical. Além disso, a opção de texto é ideal para pôr legendas, créditos e outras informações extras nas cenas. Tudo isso de uma forma bem fácil e intuitiva.

tela para criar um comunicado interno dentro da ferramenta Movie Maker Online

Vídeos são uma boa alternativa quando você precisa unir muita informação em um único conteúdo. Isso ocorre pois bons vídeos chamam atenção e mantém o público-alvo atento e prestando atenção. 

Em conclusão, agora você já sabe como criar um comunicado interno assertivo e bonito aos olhos do seu público. Aproveite e conheça 5 tipos de comunicado interno que fazem sucesso em todas as empresas.

banner para conhecer mais posts iniciantes

Melhore sua comunicação interna com essas 5 mensagens. Leia agora!

3 comentários em “Como criar um comunicado interno (do zero!)

  1. Pingback: Como se inspirar para criar um bom conteúdo gráfico? | Pix Mídia

  2. Pingback: Como fazer endomarketing em home office? | Pix Mídia

  3. Pingback: Como escrever bons textos para ações de Comunicação Interna? | Pix Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *